O que Encontrar no Livro sobre Aromaterapia

Hoje existem livros que se dedicam a decorrer sobre a aromaterapia. Os aromas desempenham um grande papel em nossas vidas. Algumas fragrâncias podem recordar memórias ou transmitir sensações. Quem não se sentiu melhor depois de ir à sauna com cheiro de eucalipto? Ou aromas de flores associados aos sentimentos de calma e paz? A Aromaterapia aproveitou esse instinto humano básico para tratar doenças, proporcionar bem-estar, cuidados com a pele e relaxamento.

Definição da Aromaterapia pelos Livros

Pode ser definida como o uso terapêutico de óleos essenciais para prevenção e/ou tratamento auxiliar de problemas físicos, psicológicos e energéticos. A verdadeira Aromaterapia consiste na aplicação terapêutica de óleos essenciais 100% em banhos, massagens, compressas, difusões, uso interno, etc. Antes de serem utilizados, os óleos essenciais são frequentemente dissolvidos em loções neutras como óleos vegetais, água de cereais ou álcool de cereais. Isto preserva as propriedades químicas e a atividade química/física no corpo humano.

De acordo com “A Enciclopédia Ilustrada de Óleos Essenciais”, a técnica preferida dos aromaterapeutas é a massagem, pois garante que os óleos sejam absorvidos na pele e na corrente sanguínea. Neste método, a essência é diluída em óleo base (jojoba, abacate, amendoim, soja, óleo de semente de pêssego, etc). Outro livro, “Aromaterapia: Cura para o Corpo & Alma”, enfatiza a importância de esfregar o óleo na pele. A autora, Kathi Keville, afirma que o toque humano aquece o corpo, alivia o estresse, relaxa e estimula a respiração profunda.

Benefícios da Medicina Alternativa

A Aromaterapia é conhecida por trazer bem-estar e alívio do stress às pessoas, mas este é apenas um dos seus possíveis benefícios. Esta terapia pode afetar a química corporal, as emoções e atitudes, e a capacidade do corpo para funcionar. O livro “Aroma Therapy: Healing for the body and soul” cita uma ampla gama de usos terapêuticos para Aromaterapia:

– Redução da dor, inflamações e espasmos;
– Estimulação do sistema imunitário, produção hormonal e circulação sanguínea;
– Infecções da pele;
– Cura de problemas respiratórios e digestivos;
– Problemas emocionais, como depressão e pânico.

Precauções

Alguns óleos essenciais, como a cânfora, o thuja e o tomilho vermelho, podem causar danos aos pacientes devido aos seus elevados níveis de toxicidade, que podem causar irritação cutânea grave. Os óleos essenciais não devem ser aplicados diretamente na pele, eles devem ser diluídos em um óleo ou creme de transporte. Também é sugerido fazer um teste de remendo na pele antes de usar o óleo essencial, porque algumas pessoas podem ser muito sensíveis ou ter reações alérgicas. Alguns óleos, como o limão e a verbena, quando expostos ao sol, podem causar manchas.

A “Enciclopédia Ilustrada de Óleos Essenciais” alerta que pacientes grávidas ou com diabetes, hipertensão arterial e epilepsia não podem ser massageadas com alguns óleos essenciais. Recomenda-se que informem o terapeuta sobre a sua condição. Também adverte que os óleos essenciais não devem ser usados em casa para tratar problemas médicos ou psicológicos graves.

Veja mais em  Aromaterapia para viver melhor e Como atingir metas e objetivos.

Home

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *